O efeito Pingo Doce performance e in-betweenness

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

David Antunes

Keywords

in-between; performance; espetador; tragédia; ação.

Resumo

Neste artigo, experimenta-se a possibilidade de leitura de um evento do quotidiano, uma afluência massiva ao supermercado, em virtude de uma promoção especial, ser entendido como evento performativo de significado relevante e, por consequência, discutem-se os limites da arte, em geral, e da performance e do teatro, em particular. No exercício desta leitura, consideram-se fatores habituais na caracterização do evento que se descreve e discute, a saber: os agentes e/ou atores, a ação, o contexto, os espetadores, a participação, as emoções, a crítica, as implicações políticas e éticas, etc.

Abstract 154 | PDF Downloads 31

Referências

Alworth, D. J. (2010). Supermarket sociology. New Literary History, 41, 301-327.
Baudrillard, J. (1993). The Transparency of Evil – Essays on Extreme Phenomena. Trans. James Benedict. London and NY: Verso.
Danto, A. C. (2007). O mundo da arte. In Carmo D’Orey (Ed.). O Que É a Arte? Uma Perspectiva Analítica (pp.79-99). Lisboa: Dinalivro,.
DeLillo, D. (1984). White Noise. NY: Penguin Books.
Durte, A. (2002). Daniel Miller e a antropologia do consumo. Etnográfica,VI (2), 367-378.
Fried, M. (1998). Art and Objecthood. Chicago and London: The University of Chicago Press.
Heidegger, M. (1991). A Origem da Obra de Arte. Lisboa: Edições 70.
Miller, D. (1998). A Theory of Shopping. Ithaca and, NY: Cornell UP.
Phelan, P. (1996). Unmarked – The Politics of Performance. London and NY: Routledge.
Schechner, R. (2006). Performance Studies – An Introduction. NY and London: Routledge.
Turner, V. (1969). The Ritual Process: Structure and Anti-Structure. Chicago: Aldine Publishing Company.