Os encontros no sul da China e a atual presidência da AULP da RAEM, China

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Rui Martins
Jorge Rangel

Keywords

Resumo

Apesar dos estudos universitários em Macau terem uma tradição que remonta a 1594 – com a fundação pelos jesuítas do antigo Colégio Universitário de São Paulo, a primeira universidade de cariz ocidental na China, cuja fachada é ainda hoje o mais famoso “ex-libris” do território e a peça fundamental do edificado que foi classificado pela UNESCO como Património Mundial em 2005 – eles sofreram uma longa interrupção desde o século XVI e até à criação em 1981 da Universidade da Ásia Oriental – UAO, universidade privada com o terreno concedido pelo governo, que marcou o início do ensino superior moderno em Macau. Durante os primeiros anos após o estabelecimento da UAO, os alunos, na sua maioria, eram provenientes de Hong Kong. Posteriormente, a então administração portuguesa de Macau, atendendo à necessidade de formar recursos humanos locais para o período de transição (1987-1999, de acordo com a Declaração Conjunta Luso-Chinesa), e antes da transferência da soberania do Território para a China, procedeu à aquisição da UAO através da Fundação Macau, em 1988.

Abstract 21 | PDF Downloads 4