Factores associados às queimaduras pediátricas no Hospital Central de Maputo: revisão de 2 anos (2015-2017)

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Luísa Ana Munguambe Huo https://orcid.org/0000-0002-3881-0506
Natércia Emília Pedro Fernandes https://orcid.org/0000-0001-5479-7041
Baltazar Gonçalo Chilundo

Keywords

queimaduras pediátricas, crianças hospitalizadas, causas de queimaduras, profundidade de queimaduras, resultados de queimaduras

Resumo

Foi realizado um estudo observacional analítico e transversal retrospectivo, com uma abordagem quantitativa, para identificar os factores associados às complicações de queimaduras em crianças de um mês aos 14 anos de vida, no período de 2015-2017. O estudo foi realizado no Departamento de Pediatria do Hospital Central de Maputo (HCM) - Moçambique, nos serviços de Urgência de Pediatria, Cirurgia Pediátrica e Cirurgia Plástica. Constituiu como população deste estudo 206 crianças com queimaduras, sendo esta a principal causa de internamento hospitalar. Os resultados mostraram que grupo mais afectado por queimaduras foram crianças entre 1 - 4 anos 54,4% (112/206), as principais causas de queimadura foram líquidos quentes 41,7% (86/206) p=0,016 e a maioria das lesões tinha profundidade de 2º grau superficial e profundo (44,2%) p=0,000. As crianças com queimadura por chamas/fogo apresentaram lesões com profundidade de 2º e 3º grau e um período médio de internamento mais longo (33,72; IC: 27,52; 39,92) p=0,000. Os líquidos quentes constituem a principal causa de queimaduras
em crianças internadas no HCM e afectam principalmente as crianças menores de 5 anos.

Abstract 260 | pdf Downloads 109

Referências

(1) Albertyn R, Bickler SW, Rode H. Pediatric burn injuries in Sub Saharan Africa-an overview. Burns J Int Soc Burn Inj. 2006 Aug;32(5):605-12.
(2) Dissanaike S, Rahimi M. Epidemiology of burn injuries: highlighting cultural and socio-demographic aspects. Int Rev Psychiatry Abingdon Engl. 2009 Dec;21(6):505-11.
(3) Mock C, Peck M, Krug E, Haberal M. Confronting the global burden of burns: A WHO plan and a challenge. Burns. 2009; 35(5):615–17).
(4) Balseven-Odabasi A, Tümer AR, Keten A, Yorganci K. Burn injuries among children aged up to seven years. Turk J Pediatr. 2009;51(4):328).
(5) World Health Organization. The Global Burden of Disease: 2004. Update 2008.
(6) Brusselaers N, Monstrey S, Vogelaers D, Hoste E, Blot S. Severe burn injury in europe: a systematic review of the incidence, etiology, morbidity, and mortality. Crit Care. 2010;14(5): R188.
(7) Daga, H., Morais, I.H. & Prestes, M.A. 2014. Perfil dos acidentes por queimaduras em crianças atendidas no Hospital Universitário Evangélico de Curitiba Profile of accidents by burns in children admitted at the Hospital Universitário Evangélico of Curitiba Perfil de las quemaduras
en niños asistidos. 14(4):268–272.
(8) Meschial, W.C., Sales, C.C.F. & Oliveira, M.L.F. de. 2016. Fatores de risco e medidas de prevenção das queimaduras infantis : revisão integrativa da literatura. 267–273.
(9) Abraar Karan, Vanda Amado, Pio Vitorino, David Kulber, Atanasio Taela, and Daniel DeUgarte. Evaluating the Socioeconomic and Cultural Factors Associated with Pediatric Burn Injuries in Maputo, Mozambique. Pediatr Surg Int. 2015 November; 31(11): 1035–1040. doi:10.1007/
s00383-015-3761-5.
(10) Santos, T.P. & Sá, S.M.P. 2012. Ocorrência de queimaduras em crianças em um centro de referência. 524–538. DOI: 10.5327/Z0100-0233-2014380300003.
(11) Alnababtah, K.M., Jackson, C.A. & Ashford, R.L. 2011. Burn injuries among children from a region-wide paediatric burns unit. (March 2016). DOI: 10.12968/bjon.2011.20.3.156.
(12) Francisco, T., Nóbrega, S., Valente, R. & Santos, M. 2013. Grande queimado numa Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos – experiência de 20 anos. XXII:151–157.
(13) Pedro, I.C. da S., Rinaldi, M.L., Pan, R., Gonçalves, N., Rossi, L.A. & Junior, Jayme Adriano farinha, Nascimento, L. castanheira. 2014. Perfil das hospitalizações para o tratamento agudo de crianças e adolescentes queimados , 2005-2010. 13(15):2005–2010.
(14) Soares, T., Delázari, L. & Sperandio, R. 2014. Tratamento de Queimados do interior do estado de São Paulo ☆. 32(3).
(15) Katherine, P., Picanço, P.G., Costa, L.D.A., José, F., Macêdo, R.C. De, Ramos, L., Teixeira, C. & Lima, G.M. De. 2014. Caracterização das crianças vítimas de queimaduras em hospital de referência na região Amazônica Characterization of children victims of burns in a reference
hospital in Amazon Region Caracterización de los niños víctimas de quemaduras en un hospital de. 14(3):218–223.
(16) Barbosa, G. dos S., Oliveira, D.M., Carneiro Luã Alves Araújo, S. & Rocha, L.S. 2014. Características clínicas e fatores associados aos óbitos de indivíduos queimados em um Centro de Referência de Ananindeua-PA Clinical features and factors associated with mortality in burn
victims in a. 15(2):104–109.
(17) Lucena, E.V. & Figueiredo, T.P. 2017. Burning In Children : An Approach to the Inplications for. 17:245–261.
(18) Modesto, E.D.S., Daiane, F., Santos, D.O. & Vasconcelos, T.B. De. 2017. Efeito da cinesioterapia em crianças queimadas : revisão bibliográfica Effect of kinesiotherapy in buried children : bibliographic review Efecto de la cinesioterapia en los niños quemados : revisión de la literatura. 16(2):130–134.