Publicado: 2020-08-06

Esta edição não tem como pretensão alcançar uma uniformização de análises ou de temas, considerando-se que os discursos muito diferenciados que se apresentam são enriquecedores, assim como as manifestas diferenças entre investigadores. Foi possível verificar, até na fase de revisão científica, que há uma multiplicidade de abordagens possíveis para a Arte, mas sempre com um denominador comum: qualidade. O mais difícil, mas por outro lado mais frutuoso da edição, é colocar artigos muito díspares em diálogo, mas considera-se que tal foi atingido. Desta edição deriva ação e interação de um número significativo de investigadores e docentes de instituições de ensino superior e de unidades de investigação da lusofonia. Num espaço de discussão tão rico e variado, de análises e pesquisas tão diferenciadas, fica a pertinente pergunta se, nesta riqueza de identidades muito diversas, com múltiplos denominadores, haverá um que seja comum e permita afirmar que há também uma forma de pensar Arte em português.

Artigos

Apresentação

Paulo Morais-Alexandre, Maria do Carmo de Freitas Veneroso
Abstract 65 | PDF Downloads 54

Page 11-15

A formação artística em Cabo Verde desenvolvida pela Mindelo - Escola Internacional de Arte

Denise Perdigão Pereira, Maria Teresa Guimarães de Medina, Aracy Alves Martins
Abstract 334 | PDF Downloads 82 | DOI https://doi.org/10.31492/2184-2043.RILP2020.38/pp.19-47

Page 19-47

Site-specific

Lucas Rossi Gervilla
Abstract 325 | PDF Downloads 93 | DOI https://doi.org/10.31492/2184-2043.RILP2020.38/pp.49-67

Page 49-67

A dança que nos escapa

Mônica Medeiros Ribeiro
Abstract 314 | PDF Downloads 81 | DOI https://doi.org/10.31492/2184-2043.RILP2020.38/pp.69-80

Page 69-80

O efeito Pingo Doce

David Antunes
Abstract 274 | PDF Downloads 55 | DOI https://doi.org/10.31492/2184-2043.RILP2020.38/pp.129-143

Page 129-143