"A Chegada" Pós-estruturalista: Cinema e Teoria de Relações Internacionais

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Gabriella Keren Silva Amaral
João Pedro Carvalho Bettin
Letícia Buzá Ferreira

Keywords

audiovisual, ficção-científica, linguagem, pós-estruturalismo, relações internacionais

Resumo

O presente artigo tem como base a importância do estudo teórico das Relações Internacionais e como recursos audiovisuais, tais como os filmes, podem contribuir para tal. Nesse sentido, a proposta do texto consiste em uma análise do filme "A Chegada", de 2016, ancorada nas ponderações pós-estruturalistas na teoria de Relações Internacionais. Sendo assim, foram mobilizados o filme e colocações teóricas de David Campbell, além de alguns conceitos advindos da Linguística, com objetivo de articular mídia e teoria. Desse modo, é possível aprofundar o conhecimento de tal debate teórico a partir de um caso fictício, permitindo a aproximação de teoria e possibilidades de interpretação em determinado cenário. Ademais, reforça-se, assim, a importância do audiovisual como assistência no ensino e na formação de futuros analistas das Relações Internacionais, já que esse recurso promove potencialidades que estimulam o uso da teoria nas mais diversas situações.

Abstract 401 | pdf Downloads 236

Referências

Agamben, G. (2014) O cinema de Guy Debord. Território de filosofia. Aurora Baêta. Texto originalmente publicado em: Agamben, G. (1998) L. in: Image et mémoire, Hoëbeke.
Benveniste, É. (2005). Problemas de Linguística Geral I. Pontes Editores.
Campbell, D. (1992). Writing Security: United States Foreign Policy and the politics of identity. University of Minnesota Press.
Carter, S., & Dodds, K. (2014). International Politics and Films: space, vision, power. Wallflower Press Book.
Cassali, J. P., & Gonçalves, J. P. (2018). Pós-estruturalismo: algumas considerações sobre esse movimento do pensamento. Revista Espaço de Diálogo e Desconexão. https://periodicos.fclar.unesp.br/redd/issue/view/711
De Almeida, R. (2017). Cinema e Educação: fundamentos e perspectivas. Educação em Revista. https://www.scielo.br/j/edur/a/kbqWpx6Vq6DszHrBT887CBk/?format=pdf&lang=pt
De Mendonça, D. (2020). Uma (Breve) Introdução ao Pensamento Pós-Estruturalista. Revista do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais.
De Oliveira Barros, M. (2006). Pós Positivismo em Relações Internacionais: contribuições em torno da problemática da identidade. PPGRI San Tiago Dantas.
Derrida, J. (1967). De la grammatologie. Les Éditions de Minuit.
Duarte, R. (2002). Cinema & Educação. Autêntica.
FARACO, C. A. (2009). Linguagem e diálogos: as idéias linguísticas do círculo de Bakhtin. Parábola Editorial.
Fernandes, C. A. (2007). Análise do Discurso: reflexões introdutórias. Claraluz.
Foucault, M. (1995). A Arqueologia do Saber. Forense Universitária.
Kellner, D. (2010). Cinema Wars: Hollywood film and politics in the bush-cheney era. Wiley-Blackwell.
Nogueira, J. P., & Messari, N. (2005). Teoria das Relações Internacionais. ELSEVIER.
Villeneuve, D. (2016). A Chegada. Paramount Pictures.
Zanella, C. K., & Neves, E. J., Jr. (2016). O cinema e a extensão em relações internacionais: métodos, trajetórias e resultados. Revista da Extensão.