Site-specific trabalhos direcionados para um lugar predeterminado

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Lucas Rossi Gervilla

Keywords

Arte contemporânea; lugares predeterminados; site-specific; vídeo.

Resumo

Este artigo apresenta uma breve retrospectiva da linguagem artística conhecida como site-specific; também debate questões a respeito do o uso do vídeo e a presença (ou não) do espectador nesse tipo de trabalho; e como a câmera pode ser usada como um dispositivo de mediação entre o artista e o público. São analisados alguns dos trabalhos que considerados precursores desse estilo - surgido em meados da década de 1960 - e a ideia de como a remoção ou mudança de lugar de uma obra site-specific pode transformá-la, ou ainda, alterar o seu sentido. O texto também propõe uma aproximação entre arte e antropologia ao abordar que o lugar onde o trabalho artístico é realizado não necessariamente precisa ser um espaço físico. O artigo tem como ponto de partida o pensamento de autores como Miwon Kwon, Nike Kay, Phillipe Dubois e Hal Foster.

Abstract 88 | PDF Downloads 51

Referências

Carvalho, Dirce Helena Benevides de. (2011). O corpo na poética de Lygia Clark e a participação do espectador in Moringa - Artes do Espectáculo. João Pessoa-PB, vol. 2, n. 2, 131-142, jul./dez.
Crimp, Douglas. (1995). Redefining Site Specificity in On the Museum’s Ruins. Massachusetts: The MIT Press.
Dubois, Philippe. (2004). Cinema, vídeo, Godard. São Paulo: Cosac Naify.
Foster, Hal. (1995) The Artist as Ethnographer?. Los Angeles: University of California Press.
Teixeira, Gatinho Amanda. (2017), Um olhar sobre a poética dos Parangolés de Hélio Oiticia in Arteriais - Revista do PPGARTES. Belém-PA, vol.3 n.4, 51-59, jul.
Harvey, David. (2015) O espaço como palavra-chave. Rio de Janeiro: Revista em Pauta.
Kaye, Nick (2000). Site-specific Art – Performance, Place and Documentation. Londres: Routledge.
Kester, H. Grant. (1995) Aesthetic Evangelists: Conversion and Empowerment in Contemporary Community Art. Nova York: Afterimage.
Kwon, Miwon. (2002). One Place After Another - Site-Specific Art and Location Identity. Massachusetts: The MIT Press.
Machado, Arlindo. (1990). A arte do vídeo. São Paulo: Editora Brasiliense.
Mello, Christine. (2008). Extremidades do vídeo. São Paulo: Editora Senac.
O’Doherty, Brian. (1986). Inside the White Cube – The Ideology of the Gallery Space. São Francisco: The Lapis Press.
Smithson, Robert. (1996). Robert Smithson: the collected writings. Editado por FLAM, Jack. University of California Press: Los Angeles.