Leitura e recursos linguísticos no ensino remoto como aporte para a saúde emocional

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Ana Maria Urquiza de Oliveira https://orcid.org/0000-0002-2024-1675

Keywords

ensino remoto; leitura; saúde emocional; recursos linguísticos

Resumo

O artigo trata do ensino remoto no período de pandemia da Covid-19. Objetiva observar como acontece a construção da nova relação do aluno com a aprendizagem, do professor com o ensino remoto e a situação socioemotiva dos envolvidos no processo. A base teórica é dos estudos do discurso Bakhtin (2003), da Sociolinguística, Bagno (1999, 2019), Mendes (2018), Lucchesi (2006); aluno sujeito ativo, Freire (1988, 2001, 2006); necropolítica Mbembe (2016) e necrolinguagem Lagares (2021); educação socioemocional Cury (2019) e o ensino de português, Geraldi (2011),  Soares (2020). Examinamos o material enviado às famílias via portal da educação, o caderno Construindo Aprendizagens e as trocas entre professores e famílias via whatsapp. Os resultados mostram que professores têm se reinventado para alcançar os alunos e, embora de forma limitada, garantir o direito à educação, utilizando a tecnologia – através do celular – como oportunidade de promover a empatia, reconhecendo e respeitando diversas vozes, levantando questões emocionais, ensinando os alunos – a brincar, aprender divertindo-se, tendo a leitura como base.

Abstract 112 | pdf Downloads 81

Referências

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. www.abnt.gov.br. Acesso em agosto de 2021.
BAGNO, Marcos. Preconceito linguístico: o que é, como se faz. 49ª ed. São Paulo: Loyola, 1999.
_______. Objeto língua – inéditos e revisitados. São Paulo: Parábola, 2019.
_______. (2021). Uniformidade Linguística versus Desigualdade Social: quem normatiza a língua e para quem. Brasília, Brasil. Disponível em: https://youtu.be/ybCPPRHfSC4.
BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.
BRAGA, L.C.M. Indignação, Política e Direito em Espinosa. Quaestio Iuris. vol.11, nº.02, Rio de Janeiro, 2018.p.1037-1051.In: https://www.epublicacoes.uerj.br/index.php/quaestioiuris/article/view/31380
BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Centro Gráfico, 1988.
BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, MEC/CONSED/UNDIME, 2018.
CNE, Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Nacionais para a implementação dos dispositivos da Lei n.º 14.040, de 18 de agosto de 2020.
CURY, Augusto. Educação Socioemocional no ambiente escolar. Rio de Janeiro: Sextante, 2019.
DORIA, João. (2021). Coletiva de imprensa do Governador de São Paulo sobre a covid-19. São Paulo, 24 de março: https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/coronavirus.
ESPINOSA. Ética. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.
FERREIRA, Aurélio B. de H.. Dicionário Escolar da Língua Portuguesa. Curitiba: Positivo, 2011.
FIORIN, José Luiz (Org.) Introdução à Linguística I. Objetos Teóricos. São Paulo: Contexto, 2016.
______. Linguística? Que é isso? São Paulo: Contexto, 2018.
FREIRE, Paulo. Educação e mudança. 3ªed. São Paulo: Paz e Terra, 1987.
______. Política e Educação. 5ªed. São Paulo: Cortez, 2001.
______. A pedagogia da autonomia. Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2006.
FREIRE, P.; FAUNDEZ, A. Por uma Pedagogia da pergunta. 3ªed. São Paulo: Paz e Terra, 1988.
FREUD, Sigmund. A ansiedade e vida instintual. In: Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. v. XXII. Rio de Janeiro: Imago Editora, 1969.
GERALDI, João W. (Org.). O texto na sala de aula. São Paulo: Ática, 2011.
HUNT, Lynn. A invenção dos Direitos Humanos – uma história. Trad. Rosaura Eichemberg. 1ª reimpressão. São Paulo: Cia das Letras, 2009.
LAGARES, Xoán. Necrolinguagem. Breve apontamento glotopolítico. 2021. In: https://parabolablog.com.br/index.php/blogs/necrolinguagembreveapontamentoglotopolitico?fbclid=IwAR08llfhK08AuXmoPW-DZR-1F81963cDC6iatASfWykc-QsHmLHsRshPb1M.
LUCCHESI, Dante. Parâmetros sociolinguísticos do português brasileiro. Revista da ABRALIN, vol. 5, n. 1 e 2, p. 83-112, dez. 2006.
MBEMBE, Achille. Necropolítica. Arte & Ensaios. Revista do ppgav/eba/ufrj, n. 32, dez. 2016
MENDES, Ronald B. Língua e Variação. In: FIORIN et al. Linguística? Que é isso? São Paulo: Contexto, 2018.
MOTA, André; BORYSOW, Igor C. Quanto valem esses corpos? Moradia, pobreza e pandemia na cidade de São Paulo: Revista NUPEM, Campo Mourão, v. 13, n. 29, p. 257-277, maio/ago. 2021.
OIT, Organização Internacional do Trabalho. A condição dos professores: recomendação Internacional de 1966, um instrumento para a melhoria da condição dos professores. Genebra: OIT/ Unesco, 1984.
Portal da educação de Diadema (2020). Propostas de atividades para educação básica. www.educacao.diadema.sp.gov.br
SARAIVA, Karla. A educação em tempos de COVID-19: ensino remoto e exaustão docente. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v.15, p.1-24, 2020 https://www.revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa
SAVIANI, Demerval. A nova lei da educação: trajetória, limites e perspectivas. 8. ed. Campinas: Autores Associados, 2003.
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Construindo aprendizagens. Diadema, junho de 2020.
SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO. Orientações às famílias dos estudantes das redes estadual e municipal de São Paulo. São Paulo, março de 2020.
SME, (2021). HTPC: PPP Participativo. Equipe de Formação. Diadema, São Paulo, Transmitido em 04/03 https://www.youtube.com/watch?v=6rbDSB5uIvw&t=30sSME, (2021). HTPC: Mulheres de Ação Compartilhada. Equipe de Formação. Diadema, São Paulo, Transmitido em 17/03 https://www.youtube.com/watch?v=1jUewBjdFH8&t=1s
SME, (2021). HTPC: PPP A Emancipação da mulher por meio do trabalho, da Educação e das Políticas Públicas. Equipe de Formação. Diadema, São Paulo, Transmitido em 24/03 https://www.youtube.com/watch?v=hVK7Qpniovg&t=4s
SME, (2021). HTPC: Arte e Educação – possibilidades para o ensino remoto e retorno gradual. Equipe de Formação. Diadema, São Paulo, Transmitido em 08/04 https://www.youtube.com/watch?v=Fuh8vYTztcQ
SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO DE DIADEMA. Dados estatísticos. Disponível em: www.diadema.sp.gov.br Acesso em 28 mar. 2021.
SILVA, Roberto da; SOUSA, João Clemente Neto; MOURA, Rogério. Pedagogia Social. 3ªed. V.1. São Paulo: Expressão & Arte, 2014.
SOARES, Magda. Alfaletrar – toda criança pode aprender a ler e a escrever. São Paulo: Contexto,2020.
UNESCO. Agenda 2030. Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Rio de Janeiro, Brasil, 2021 http://
www.agenda2030.org.br/sobre/#:~:text=A%20Agenda%202030%20%C3%A9%20um,dentro%20dos%20limites%20do%20planeta.
URQUIZA, Ana Maria O. (2019). As modalidades de uso do Português na Educação de Jovens e Adultos. (Dissertação de mestrado). Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.
Varella, D. Muitos subestimaram o coronavírus. Ninguém estava preparado. In: ttps://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/04/15/uol-debate-coronavirus-drauzio-varella.htm